Close

Demagogo: etimologia | Dad Squarisi

Demagogo é composto de duas palavras. Uma: demos. Quer dizer povo. A outra: agogós. Significa conduzir. Na terra do Olimpo, a criatura era o chefe de facções populares. Em outras palavras: o líder político.

Na origem, o termo gozava de excelente reputação. Não ofendia ninguém. Dizia-se demagogo como hoje se diz prefeito, governador ou presidente. O polissílabo não tinha conotação depreciativa. Hoje, a coisa mudou de figura. Demagogo virou palavrão. É o político longo nas promessas e curto no cumprimento. Inescrupuloso, mente pra chuchu. Aproveita as aspirações populares para o próprio bem.

Aristóteles o denominava adulador do povo. Nós lhe damos alguns apelidos. Busca-pé é um. Candidato-relâmpago, outro. (Ele aparece, brilha, faz barulho e some.) Vale também copa do mundo. Ou bom filho. O homem volta às bases regularmente. De quatro em quatro anos, bate à porta dos eleitores. Aperta mãos, dá beijinhos e abraços, pega crianças no colo, come sanduíche de mortadela, toma cafezinhos. Depois, bate asas.

Fonte: Blog da Dad


Dad Squarisi transita com desenvoltura pelo universo da língua. É editora de Opinião do Correio Braziliense, comentarista da TV Brasília, blogueira, articulista e escritora. Assina as colunas Dicas de Português e Diquinhas de Português, publicadas por jornais de norte a sul do país; Com Todas as Letras, na revista Agitação, e Língua Afiada, na Revista do Ministério Público de Pernambuco. Formada em Letras, com especialização em Linguística e mestrado em Teoria da Literatura, concentra o interesse, sobretudo, na redação profissional – o jeitinho de dizer de cada especialidade, cada grupo, cada mídia. Mas é tudo português. A experiência como professora do Instituto Rio Branco, consultora legislativa do Senado Federal e jornalista do Correio Braziliense iluminou o caminho dos livros Dicas da Dad – Português com humor, Mais dicas da Dad – Português com humor, A arte de escrever bem, Escrever melhor (com Arlete Salvador), Redação para concursos e vestibulares (com Célia Curto), Como escrever na internet, 1001 dicas de português – manual descomplicado, Sete pecados da língua, publicados pela Contexto, além de Superdicas de ortografia, Manual de redação e estilo para mídias convergentes, dos Diários Associados, e de livros infantis – de mitologia e fábulas.