Meu Carrinho
0

O Roubo da História: como os europeus se apropriaram das ideias e invenções do Oriente

4 avaliações
R$ 99,90 em 1X de R$ 99,90 (Sem Juros)
Parcelas e formas de pagamento
MasterCard
1 x R$ 99,90 (Sem Juros) Total Parcelado: R$ 99,90
Visa
1 x R$ 99,90 (Sem Juros) Total Parcelado: R$ 99,90
Amex
1 x R$ 99,90 (Sem Juros) Total Parcelado: R$ 99,90
Elo
1 x R$ 99,90 (Sem Juros) Total Parcelado: R$ 99,90

Gostaria de receber notificação quando este produto estiver disponível?

Calcular frete e prazo
Entrega Frete Prazo
Digite um CEP e clique no botão OK.
ISBN: 978-85-7244-384-5
Formato: 16 x 23 cm
Lombada:  1,3 cm
Peso: 0,535 kg
Acabamento: Brochura
N. de páginas: 368
Assunto:  História, Interesse Geral


Leia um trecho

Se o Ocidente tivesse levado a sério Jack Goody, teria entendido melhor o desenvolvimento supostamente inexplicável da China, assim como o surgimento dos "tigres asiáticos" e do próprio "milagre japonês". O mundo não se resume à Europa e aos países de colonização europeia. Óbvio? Talvez. Mas o fato é que nunca houve um livro como O roubo da história. Nesta obra, o autor critica aquilo que considera um viés ocidentalizado e etnocêntrico, difundido pela historiografia ocidental, e o consequente “roubo”, perpetrado pelo Ocidente, das conquistas das outras culturas. Goody não discute apenas invenções como pólvora, bússola, papel ou macarrão, mas também valores como democracia, capitalismo, individualismo e até amor. Para ele, nós, ocidentais, nos apropriamos de tudo, sem nenhum pudor. Sem dar o devido crédito. Este livro, apaixonado e apaixonante, abre uma janela para todos que querem descortinar o mundo, entre eles historiadores, antropólogos, sociólogos e jornalistas.

lourival queiroz de melo
muito interessante

O livro roubo da história é um material muito interessante devido a sua ousadia em mostrar algumas omissões deixadas por historiadores de forma até mesmo proposital, o livro incentiva a investigação das vertentes expostas pelo autor de forma analitica.

Edison Feghali
gostou muito

Dei de presente a um amigo que gostou muito. Tomei conhecimento do livro por recomendação de um diplomata do Itamaraty em programa da TV Senado.

Paulo Roberto Cavalcanti de Souza
Análise histórica comparada

O livro definitivamente merece ser lido. Ele nos provoca a reler e cotejar as perspectivas de autores clássicos e celebrados (marx, m.weber, n.elias, f.braudel j.needham, i.wallerstein, finley, entre outros), para ter uma visão mais abrangente da evolução humana. A erudição do autor é evidenciada no desenvolvimento dos seus argumentos. Isso ocorre porque j.goody é antropólogo, portanto, seu enfoque tem a maior abrangência (geográfica) e profundidade (alcance no tempo) na análise histórica, o que dá maior generalidade às comparações, pelo enfoque cultural típico do antropólogo.

Divonzir Arthur Gusso
Aprendendo a refletir sobre o outro/eu

Li um artigo do prof. Pinsky no correio braziliense e fui à web adquirir o livro. Reitera-se, na apresentação, a advertência de goody sobre "um certo desprezo pelo oriente (que)pode ainda custar muito caro ao mundo ocidental." aprender a refletir sem etnocentrices, é uma das lições do autor; e se alguém curioso se detiver a ler a introdução, ainda na livraria, ficará tentado a ler o restante. E talvez se surpreenda por a china não ser "emergente", mas ressurgente. Por não ser estranho o islã, mas algo muito aqui perto. E assim por diante. Não é o outro mas um certo e ainda não reconhecido eu...


O Roubo da História: como os europeus se apropriaram das ideias e invenções do Oriente

R$ 99,90

Receba nossa Newsletter

Receba ofertas e novidades exclusivas.
Editora Contexto
-
Rua Doutor José Elias, 520, Alto da Lapa | 05083-030-São Paulo-SP | CNPJ: 57.105.736/0001-41